Sou uma entidade sem estabelecimento estável em Portugal e quero contratar trabalhadores portugueses em regime de teletrabalho. O que devo fazer?

Com o desenvolvimento tecnológico em massa o recurso ao regime do teletrabalho é cada vez mais frequente. O teletrabalho tem aberto portas a muitas entidades estrangeiras que querem captar talentos portugueses sem terem o custo adicional de um trabalho de local fixo.  Com esta modalidade, surgem várias questões: Onde é que as obrigações contributivas do […]